Depois de mais de um ano de emoções alegres e tristes, novas esperanças se desenham para 2012

Como já perceberam, faz mais de um ano que não atualizo este blog. Poderia até tê-lo tirado do ar, mas achei que as informações que estão nos posts poderiam ser úteis para outras mulheres com o sonho de ter filhos sozinhas. E fico feliz que tenha tomado esta decisão, pois recebi durante este ano alguns e-mails de leitoras do blog que acredito terem encontrado aqui informações que foram importantes para elas, de uma maneira ou de outra. E claro, todas elas sempre quiseram saber o que aconteceu depois que parei de escrever, se consegui engravidar, se desisti, enfim, se tive meu sonho realizado.

Agora, com o distanciamento necessário que só o tempo pode nos dar, resolvi contar como foi este último ano e em que pé estão as coisas. Eu consegui engravidar na minha segunda inseminação e realmente fiquei muito feliz. E por superstição ou simplesmente por medo de dar algo errado, resolvi que não contaria até o terceiro mês. Acabou sendo uma decisão acertada, porque tive um aborto espontâneo quando estava com 9 semanas. Descobri que o feto não estava se desenvolvendo como deveria e acabou acontecendo naturalmente.

Como vocês podem imaginar, foi muito difícil, pois já começamos a fazer planos desde a segunda semana, que é quando descobrimos a gravidez. E apesar de saber que infelizmente é comum o aborto espontâneo na primeira gravidez ( eu mesma tenho várias pessoas da família que passaram por isso…) só quem vivencia esta experiência sabe o quanto é dolorosa.  E foi extremamente difícil ter que contar o que aconteceu para as pessoas que sabiam das minhas tentativas, e foi completamente impossível para mim, naquele momento, dividir isto com o mundo. Por isto abandonei o blog.

Acabei tendo que fazer uma curetagem e, acabei descobrindo que o aborto aconteceu porque tive uma gravidez molar. Resumindo rapidamente, é quando ao invés do embrião formado possuir 2 núcleos, um do óvulo e um do espermatozóide, o embrião apresenta 3 núcleos. Isso pode acontecer se por acaso 2 espermatozóides fecundarem o mesmo óvulo ou ocorrer uma duplicação do núcleo do próprio espermatozóide  ou óvulo. De qualquer maneira, é uma anomalia genética incompatível com a vida.  Mesmo que haja a formação do embrião, segundo minha ginecologista, este não se desenvolve além do quinto mês.  O problema é que estas células anômalas chamadas de Mola, caso não sejam totalmente eliminadas pelo corpo naturalmente ou retiradas na curetagem, podem se espalhar como um tumor, atingido outros órgãos.  Apesar de normalmente ser benigno, é preciso haver um monitoramento para garantir que isto não ocorra.  Justamente por isso, tive que fazer diversos exames e esperar um ano para poder iniciar o tratamento de fertilização novamente. Isto porque é através do exame dos níveis de HCG que é possível saber se existe algum resquício de mola no corpo.  E se ocorresse outra gravidez, ficaria impossível determinar se o aumento do HCG é causado pelo mola ou pela nova gravidez.  Ao contrário do que muita gente me perguntou, não é assim que se formam os gêmeos e esta anomalia não é muito comum, cerca de 1 a cada 1000 gravidezes. E pode acontecer com mulheres de qualquer idade e em qualquer gestação. Não vou me estender no assunto, mas quem tiver interesse, existem vários sites na internet falando sobre isto.

No meu caso, graças a Deus, não houve complicações. Fiz exames de Beta-HCG por 6 meses seguidos até este zerar, e a partir daí, pude iniciar novamente os exames rotineiros para reiniciar o tratamento de fertilização. Só que, aconselhada pelo meu médico, a melhor opção seria a fertilização in vitro. Isto porque existe a chance de 1 em 100 de acontecer uma gravidez molar novamente. E no caso da fertilização, é possível o médico saber assim que o embrião se forma se ele é normal e saudável, antes de ser implantado. Ter outra gravidez molar, além do risco, me obrigaria a esperar mais um ano,  e como já passo dos 40 anos, qualquer ano a mais  é muito importante.

Reiniciei o tratamento em agosto de 2011, quando tentei minha primeira fertilização. Apesar da grande quantidade de hormônios que tomei, meu corpo não respondeu com uma produção grande de óvulos, o que resultou na formação de somente dois.  Estes conseguiram dar origem a dois embriões saudáveis, mas que acabaram não aderindo à parede do útero e, portanto, não engravidei. O mês de setembro foi de descanso, como é em geral recomendado entre uma tentativa e outra, e tentei novamente em outubro. Como não havia respondido bem a uma grande quantidade de hormônios, tomei menos desta vez, e produzi três óvulos. Neste caso, porém, somente um embrião foi produzido e também não vingou.

A produção de poucos embriões não é um problema em si, já que só precisa de um saudável para que se desenvolva. A questão é que implantando um só, ou dois, a chance de que este realmente vá para frente é bem menor. Fora o fato de que, quando vários embriões são formados, eles não precisam ser implantados ao mesmo tempo. Pode-se tentar implantar dois ou três, e se não vingarem, ainda tem outros guardados para tentar outra implantação, sem ter que passar pelo processo todo novamente.  Além de mais simples, os custos também caem drasticamente.

Com eu teria que dar um descanso de um mês para fazer o tratamento novamente e já era final de ano, quando a clínica fecha por uns dias, meu médico decidiu experimentar um tratamento novo. Ele me pediu para que tomasse por 3 meses uma substância  chamada DHEA. Vendida como suplemento alimentar nos EUA, é produzida naturalmente pelo organismo, mas tem sua produção diminuída com a idade. Repondo esta substância, algumas mulheres tratadas pelo Dr. Luiz passaram a responder melhor ao tratamento hormonal, produzindo mais óvulos. Como é uma substância que promete acelerar o metabolismo e que quase não possui efeitos colaterais, além de um baixo custo, me animei bastante a fazer esta tentativa.

Não decidi ainda quando farei a nova fertilização. Por motivos pessoais e financeiros estou esperando um pouco mais do que os três meses, mas continuo a tomar o suplemento.  Ao contrário da inseminação, a fertilização in Vitro tem um custo bem mais alto, cerca de R$ 13 mil reais cada ciclo completo. Além disso, as quantidades de hormônios são bem maiores, é preciso tomar anestesia no dia da aspiração dos óvulos, o que leva a um desgaste bem maior, tanto física como emocionalmente. Só posso dizer que ainda não desisti, mas confesso que não sei se terei energia e grana para muitas outras tentativas. E para evitar ter que lidar com a pressão e a expectativa de outras pessoas além da minha (que já é enorme!), só vou divulgar se deu certo depois que passar o período crítico, ou seja, as 12 primeiras semanas.

De qualquer forma, agradeço a todas as mensagens, pensamentos positivos e torcidas que recebo de todos que acessam o blog.  E a todos que também escolheram este caminho, muito boa sorte!

66 Responses to “Depois de mais de um ano de emoções alegres e tristes, novas esperanças se desenham para 2012”


  1. 1 Maria Beatriz fevereiro 23, 2012 às 8:26 pm

    Quando vc desapareceu temi mesmo que algo ruim tivesse acontecido.
    Sinto muito por toda a dor e frustrações que teve de passar este ano.
    Vou começar tratamento na mesma clinica que vc. Acompanhar sua estória me ajudo a tomar a decisão.
    Estarei torcendo para que tudo de certa na próxima tentativa.
    Vou acompanhar seu blog e aguardo a boa noticia.

  2. 2 Olivia fevereiro 24, 2012 às 2:31 pm

    Querida amiga, embora não nos conheçamos, vou te chamar assim, pois estamos conversando sobre assuntos íntimos. Meu sonho é começar a tentar, o que vc já realizou. Por experiência própria em relação a vida, digo para vc que a persistência é a chave para o sucesso de tudo o que há de melhor na vida. A primeira vez que andei de bicicleta sem rodinhas, caí diversas vezes até conseguir o meu objetivo. Esse é o momento para vc provar para Deus e para vc o quanto quer esse filho ou filha e ele virá se vc não desistir. Vc deve fazer o luto do filho ou filha que viria e aguardar um melhor ainda! Persistência é o segredo do sucesso, não esqueça disso. Tenho certeza de que essa linda criança virá para vc. Bjs.

  3. 3 Eliana Fernandez fevereiro 27, 2012 às 11:51 pm

    Olá, adorei seu blog e gostaria de compartilhar com você minha experiência. Fiz 40 anos em novembro e há 2 anos fazendo tratamento contra a endometriose avançada. Durante 20 anos trabalhei em grandes empresas e durante 12 anos sempre como executiva, viajando muito. Casei tarde aos 34 anos e sentia medo de ter um filho com este meu trabalho louco que me exigia demais. Há 2 anos deixei esta vida corporaiva para me unir ao meu marido que é empresario. Em agosto de 2011, iria fazer uma cirurgia via video para tirar a endometriose e miomas. Já estava tomando ultrogestan há mais de 5 meses. Foi aí que o inesperado aconteceu. Fiquei grávida. Simplesmente o milagre havia acontecido, pois na minha situação, eu teria 5% de chances de ficar grávida pelo método normal. Porém, esta alegria durou pouco. Como eu ia a cada15 dias para fazer ultrassom no consultoria de minha médica, em uma destas consultas, foi identificado que o coração do bebe não batia mais. Meu marido estava comigo e foi o momento mais frustante e triste de toda a minha vida. Não precisei passar por curetagem, foi espontâneo e meu útero ficou limpo depois de 1 mês.
    Entrei em uma depressão profunda, um sentimento de culpa por não ter tido filhos antes quando era mais jovem, fiquei me flagelando durante um período, mas passou com a ajuda da família e do maridão.
    Bem, mudei de médico para ter uma segunda opinião e irei fazer minha video agora no final de março. Estou com aquele sentimento de medo, ansiedade, preocupação… sei lá. Bom, depois de uns 2 ou 3 meses irei passar pela FIV, pois como ele disse, corro contra o tempo.
    Vi sua história e embora sua tentativa seja de reprodução independente, temos algo em comum por termos idade avançada, primeira gravidez e acho importante trocarmos experiências. Acho que as mulheres de nossa idade tem certa vergonha ou medo de conversarem sobre isso, mas não eu não tenho.
    Tenho fé que tudo dê certo para mim e diferente de você rezo para que eu tenha gêmeos. Meu médico disse que é bem provável, vai depender muito de mim. Como mudei minha vida da água para o vinho, tenho tempo para cuidar de mim, irei fazer de tudo para dar certo.
    Irei torcer para você e tenho certeza que você iráconseguir assim como eu.
    Nestas horas, precisamos buscar forças de onde não sabemos, ma irei orar por você.
    Não vamos perder contato OK.
    Vou deixar uma mensagem para você :

    QUANDO O SONHO SE DESFAZ, DEUS RECONSTRÓI,
    QUANDO AS FORÇAS ACABAM, DEUS A RENOVA,
    QUANDO VOCÊ DIZ: NÃO VOU CONSEGUIR, DEUS DIZ:
    FILHA, NÃO TEMAS, POIS ESTOU CONTIGO.

    Fique com Deus
    abraços
    ELIANA FERNANDEZ
    eliana_fernandez@ig.com.br

    • 4 Ana Paula Lima fevereiro 28, 2012 às 11:31 pm

      Eliana,
      Muito obrigada pela mensagem e pela torcida. Fiquei muito tocada pelo que você contou e saiba que estarei torcendo muito também para que você consiga engravidar, e de gêmeos!
      É como você disse, temos muito em comum, assim como todas as mulheres que, de um jeito ou de outro, estão lutando para realizar o sonho da maternidade. Não vamos perder o contato, se Deus quiser teremos boas novas para compartilhar em breve!

      Um abraço,
      Ana

  4. 5 Suzana março 15, 2012 às 3:01 pm

    Esperei tanto seu retorno!
    Esse ano, eu tentarei…
    Procurei um doador identificado…Quem sabe!
    Espero sorte para nós duas!

  5. 6 Carla Perazza março 23, 2012 às 10:43 am

    Fiz inseminação na fért vitro , segunda tentativa e estamos gravidas , li seu relato e fiquei assustada , não vejo a hora de escutar o coração do nene …

    Abraços

    Carla

    • 7 Carla Perazza maio 3, 2012 às 1:15 am

      Olá estamos de 11 semanas , o coração do nenê já bate , e tbm fizemos o tratamento com o Dr. Luis . ..

      Mande noticias sua ..

      Estarei informando aqui como anda nossa gestação

      Carla

    • 9 Cássia junho 6, 2014 às 10:03 pm

      Olá, quero fazer tb, meu sonho.
      Mas temo em valores. Pode me dizer quanto todo o processo nessa clinica?

      abs

  6. 10 Lúcia abril 29, 2012 às 3:48 pm

    Olá. Encontrei este blog nas minhas pesquisas e também já me encontro com 41, o que me fez identificar com a tua história. Espero, sinceramente, que a vida te traga o teu sonho. Força! Tu mereces e a vida será generosa!Um beijo, Lúcia

  7. 11 Ana maio 11, 2012 às 6:49 pm

    Já estou com 42 anos e como muitas fui deixando pra depois a maternidade, fiz uma FIV em Outubro/2011 e não deu certo..me senti devastada, e decidi que faria de novo, mas os dias foram passando e ideia foi passando, e começei a pensar melhor e decidi que não faria mais, decisão muito dificil, mas hoje estou em paz com ela e vou fazer uma adoção.. me sinto “livre” pq o peso de ser mãe de uma forma natural deixou de existir, agora estou curtindo a ideia da adoção, ideia esta que sempre foi muito forte, agora é so entrar com a papelada e aguardar o meu tão sonhado filho, pq afinal dss contas o que todas nós queremos é sermos mães.

    • 12 Ana Paula Lima maio 11, 2012 às 7:15 pm

      Tem razão Ana, acho que o que importa é realizar o sonho de ser mãe, independente de ser um filho gerado por você ou adotado. O que importa é o amor que você terá por esta criança! E cada uma de nós sabe o quanto quer continuar tentando engravidar e quando é o momento de desistir! Se você está feliz e em paz com sua decisão, com certeza foi a mais acertada para você!
      Muita sorte para você e sua nova família que se formará em breve!
      Um beijo

  8. 13 Patricia junho 13, 2012 às 2:39 am

    Maravilhoso esse blog…

  9. 14 Beatriz julho 11, 2012 às 11:22 pm

    Meninas,
    Achei este blog nas minhas pesquisas. Fiquei realmente emocionada com tudo que li com a força de todas as mulheres que aqui escreveram.
    Depois de dois anos tentando engravidar, induzindo e acompanhando a ovulação, não consegui e resolvi partir para inseminação artificial.
    Iria realizar o Beta na sexta-feira,13/07, porém hoje no início do dia a minha menstruação resolveu dar sinal. A partir dai meu dia simplesmente desabou! Ainda estou realmente muito mal e tendo que tirar uma força (não sei de onde) para partir para uma nova tentativa.
    Estou com muito medo e realmente muito triste!
    Quando li os depoimentos eles me ajudaram muito e me fizeram enxergar a força de todas vcs e que nunca podemos perder as esperanças.
    Agradeço os depoimentos e ter encontrado este blog.
    Espero que realmente todas alcancem o sonho de ser mãe, assim como eu.
    O mais difícil é recomeçar, mas como Olivia escreveu precisamos ter realmente muito persistência para correr e não desistir dos nossos sonhos.
    Boa Sorte para todas!!
    Bjs

    • 15 Eliana Fernandez julho 12, 2012 às 10:02 pm

      Oi Beatriz, sou a Eliana Fernandez (procure meu depoimento) e gostaria de te deixar uma mensagem :
      “Entender a vontade de Deus nem sempre é fácil, mas
      crer que Ele está no comando e tem um plano para a nossa vida,
      faz a caminhada valer à pena…”
      Pense e acredite verdadeiramente nisso… sei muito bem o que você está passando… Há dois meses atrás, finalmente fiz minha videolaparoscopia para tirar mioma e endometriose. Graças à Deus ocorreu tudo bem, mas foram 8 horas de cirurgia. Estou ótima fisicamente e me recuperando para iniciar o tratamento para fazer minha FIV. Depois de tudo o que passei, das dores físicas e emocionais, eu posso dizer que venci e que derrotei o que estava me prejudicando e que irei sim conseguir ser mãe… eu e meu marido estamos muito confiantes e meu médico também que é uma pessoa humana e maravilhosa…
      Fica com Deus e mande notícias se precisar de alguma coisa, desabafar, conte comigo me mande email que podemos manter contato tá
      eliana_fernandez@ig.com.br
      FICA COM DEUS E ACREDITE QUE VAI DAR CERTO.
      Abração
      ELIANA FERNANDEZ

  10. 16 Adriana julho 13, 2012 às 2:08 pm

    Bom dia, Ana Paula,

    Li o seu relato quando inicou esse blog, acompanhei durante um tempo e fiquei torcendo pela sua história. O seu depoimento contribuiu muito para as alegrias que tenho hoje em minha vida. Independente profissionamente e solteira, o desejo de ser mãe se tornou latente aos 37 anos e assim com todos os relatos que havia acompanhado, decidir realizar este sonho e fazer a inseminação com sémen de doador anônimo. No início do tratamento sofri toda a ansiedade de realizar o tratamento sozinha, já que as únicas pessaos que compartilhavam daquele momento era o médico e o pessoal da clínica. Para a minha família deixei os momentos de alegria, quando saiu o resultado do Beta e para os amigos somente após o terceiro mês de gestação.
    Tive uma gravidez abençoada desde o primeiro momento, já que fiquei grávida na primeira tentatiava, a qual correu tudo na perfeita harmonia até o nascimento dos meninos em agosto de 2011.
    Hoje, meus filhos estão prestes a completar um ano e posso dizer que este foi um período de muitas superações, vitórias, alegrias e felicidades por tê-los ao meu lado.
    Ser mãe me deixou muito feliz….
    Por isso, torço muito por você e desejo que a sua vontade seja abençoada por Deus e brevemente vivencie momentos de raro prazo.
    Nunca desista do seu sonho pois ele pode está próximo de se realizar.
    Sucesso na sua caminhada.

    • 17 leticia godoy setembro 27, 2012 às 2:50 am

      Adriana
      Que alegria, parabéns que Deus a abençoe e faça seus filhos muitos felizes!
      Tenho uma duvida e venho procurando na net a algum tempo, você disse que fez inseminação com sémen de doador anônimo, na hora de registrar seus filhos, o que é escrito no lugar do pai já que este homem existe mais não tem obrigação nenhuma com seus filhos?

      Sabe, estou com 37 anos também, sem namorado e pensando seriamente em fazer pois meu sonho de vida é ser mãe!
      Aguardo sua resposta e te desejo o melhor!

      • 18 leticia godoy setembro 27, 2012 às 2:56 am

        Ana Paula, acompanho sua história a tempos, fique certa que na hora que tiver que ser, vai acontecer, você tem uma legião de pessoas que desejam o seu bem! Ah, se você souber me responder a pergunta que fiz, agradeço, por acaso sabe como sai o registro de um filho de inseminação com sémen de doador anônimo? Como sai no campo pai?
        É só curiosidade mesmo pois antes de fazer estou pensando em tudo
        Grata

      • 19 Adriana setembro 27, 2012 às 10:39 pm

        Boa noite, Leticia,
        Primeiramente, obrigada pelo carinho.
        Em segundo plano, é uma situação nova na nossa sociedade, por isso precisa ser bem sopesada sob todos os aspectos.
        Por outro lado, é maravilhoso doar/receber amor, para as vidas que lhe são confiadas, é algo indescritível.
        Quanto a certidão de nascimento de filhos gerados de uma produção independente, como foi o meu caso, consta somente o nome da mãe. No lugar do nome do pai fica em branco, sem qualquer menção a forma de concepção.
        Desejo sucesso na sua trajetória e que seja tão feliz como sou com os meus filhos.
        Bjos.

    • 20 Denise janeiro 13, 2015 às 2:01 pm

      Oi, Adriana, muito bonito o seu relato. Como comentei em outro post, faço pesquisa sobre esse tema de concepção com doador anônimo. Gostaria de saber se você poderia me passar seu email, para que eu envie algumas perguntas.
      Abs,
      Denise

  11. 22 Amanda Bittencourt agosto 1, 2012 às 1:25 am

    Olá. Tenho uma dúvida… Queria saber se é possível escolher um doador ruivo ou loiro de olhos claros, sendo que tenho cabelos e olhos castanhos. Andei pesquisando pela net e só o que tenho lido é que a clinica quem escolhe as características fisicas, e no caso seria um doador “parecido” comigo, com os mesmos olhos, cor de de cabelo etc. É possivel ou não eu escolher um doador com essas caracteristicas? Obrigada.

    • 23 Ana Paula Lima agosto 1, 2012 às 2:43 pm

      Olá Amanda, tudo bem? Não é verdade que a clínica escolhe, não sei quem te deu esta informação mas é mentira. A escolha é sua, e você pode sim escolher as características que quiser do doador. A única dificuldade é que existem muito poucos doadores, portanto você não tem tanta opção de escolha assim. Não sei que de cidade você é, mas aqui em São Paulo só existe um banco de sêmen, o Pro-Seed, do qual todas a clínicas compram o semên. Acho que esta escassez de doadores é porque no Brasil a doação é voluntária, sendo contra a lei qualquer tipo de comercialização ou pagamento.
      A clínica irá te fornecer uma planilha com os doadores e suas características, e você deverá escolher alguns, cerca de cinco ou mais, para que eles possam verificar com o banco se está disponível. Já posso te falar que a última planilha que peguei não tinha nenhum doador ruivo e com olhos azuis só tinha um! Tinham alguns com olhos verdes ou castanho claro, alguns loiros, mas não é a maioria. Até porque não é a maioria da população brasileira, então fica mais difícil doadores com estas características. Caso você seja do Sul, onde existem muitos descendentes de alemão e italiano, devem ter mais doadores como você procura. Espero ter ajudado!
      Boa sorte e um beijo.

  12. 24 Luciana agosto 3, 2012 às 9:12 pm

    Olá, Obrigado por dividir suas experiencias conosco.. Comecei pesquisar recentemente sobre o assunto e gostei muito dos seus textos. São muito esclarecedores… Vc tem um email para contato?

    • 25 Ana Paula Lima agosto 6, 2012 às 5:51 pm

      Oi Luciana.
      Que bom que meus textos te ajudaram, este sempre foi mesmo o objetivo de escrevê-los. Se você tiver alguma pergunta, pode me perguntar por aqui porque recebo no meu e-mail, e eu responderei com prazer, se souber! Um beijo

  13. 26 Amanda Bittencourt agosto 6, 2012 às 1:35 am

    Olá, obrigada pela resposta. Eu sou de Porto Alegre – RS. Creio que aqui, será mais fácil achar um doador com essas características também. Você poderia me dizer se com a fertilização in vitro terei mais chances de ter gêmeos univitelinos? Sei que temos uma boa porcentagem de ter gêmeos bivitelinos, mas no caso dos idênticos o tratamento ajudaria também? Obrigada. Beijos!

    • 27 Ana Paula Lima agosto 6, 2012 às 5:40 pm

      Oi Amanda! Com certeza ai em Porto Alegre você terá mais opções de doadores com as características que você busca. Quanto aos gêmeos, eu não sei com certeza, mas parece que por causa da estimulação hormonal pode aumentar as chances de gêmeos sim, mesmo univitelinos. Claro que os bivitelinos também, já que normalmente são transferidos mais de um embrião em cada tentativa que podem se desenvolver. Boa sorte para você!
      Beijos

  14. 28 Vitória Akch agosto 11, 2012 às 3:42 am

    Olá, Ana Paula,
    Tomei conhecimento do seu blog hj. Muito bom! Estou torcendo por você. Vai dar certo, na hora certa, acredite!
    Tenho 38 anos e sou solteira. E tenho pensado no assunto…
    Mas tenho uma preocupação: Pelo que já pesquisei, no Brasil, só é permitido um ou dois filhos por doador para uma população de um milhão de habitantes. Como os doadores são poucos, será que as clínicas estão obedecendo esse limite? A minha preocupação é com casamentos consanguíneos no futuro… Doadores com uma legião de “filhos”. Alguém poderia me informar algo sobre isso?

    • 29 Ana Paula Lima agosto 11, 2012 às 2:54 pm

      Olá Vitória! Que bom que gostou, minha intenção é realmente ajudar outras mulheres com as informações que tenho!
      Quanto ao doador, o que sei é que eles realmente não vendem o mesmo sêmen para mulheres diferentes dentro do raios de um milhão de habitantes. Agora, se a pratica é obedecida pela Pro-Seed, que é quem fornece o material em São Paulo, não temos como saber! Espero que sim, é que isto seja controlado de alguma forma, mas temos que confiar que é uma empresa séria e obedece às normas.
      Boa sorte para você!
      Beijo

  15. 30 Silvania agosto 25, 2012 às 1:56 am

    Ola Ana Paula, tudo bem?
    Tive uma resistencia em participar do seu blog, mas mudei de ideia porque ele me faz muito bem.
    Encontrei o seu blog em pesquisa, tem lido bastante, pesquisado e fiquei muito feliz, mesmo distante vc esta me ajudando a dar o passo mais importante da minha vida. Estou me preparando emocionalmente, psicologicamente e espiritualmente, pois ano que vem quero viver esta experiencia. Estou na torcida por vc, pois o teu sonho, tambem e o meu.
    Que Deus te abencoe e prepare o teu ventre para um anjo abencoado, amado e esperado.
    Um abraco.
    Silvania

    • 31 Ana Paula Lima agosto 26, 2012 às 3:57 pm

      Que bom Silvania, fico muito feliz em saber que te ajudei de alguma forma! Muito boa sorte para você também e que bom que você está se preparando para esta experiência, pois é realmente muito intensa e estressante. Mas, se Deus quiser, tudo dará certo com você!
      Um abraço,
      Ana Paula

  16. 32 Amanda Bittencourt setembro 1, 2012 às 10:37 pm

    Olá novamente, Ana Paula. Primeiramente queria agradecer pelas respostas e lhe dizer que torço por você daqui. Tenho mais uma pergunta, eu sonho em ter 3 filhos, seria possível fazer 3 fertilizações de 2 em 2 anos? Ou isso é proibido? Obrigada mais uma vez! Te desejo muita boa sorte! Beijos.

    • 33 Ana Paula Lima setembro 2, 2012 às 3:29 pm

      Oi Amanda! Que eu saiba não existe nenhuma restrição! Aliás, se você tiver embriões congelados é até mais fácil e barato, pois só terá que implantar. O limite para utilizar os embriões congelados é de 5 anos, então é até bom que você realmente repita a fertilização sem dar muito intervalo! É só torcer para que consiga engravidar dessa forma que você está planejando! Beijos e boa sorte

  17. 34 Delane setembro 17, 2012 às 2:54 pm

    Nossa mulher, que bom que vc voltou, tava super preocupada com vc… mas olha sei que vc vai conseguir seu presente de Deus, e estamos juntas de novo… vamos conseguir. vc vai ver🙂 bjão viu.

  18. 35 Márcia setembro 23, 2012 às 12:33 am

    Querida Ana Paula!

    Sou a Márcia, lembra ? trocamos emails, e chegamos a nos encontrar para trocar informações e conhecimentos!
    Assim como para muitas, vc foi uma das minhas fontes de inspiração.
    De 2010 até hoje, setembro de 2012 , minha vida se transformou.
    Fiz 02 procedimentos de fiv com meus óvulos ; apesar da idade ( na época 43 anos), tive excelentes óvulos e embriões tipo A, B e C, infelizmente não consegui.
    Depois parti para ovodoação, 04 tentaivas, sendo que :
    na 1ª não engravidei
    na 2ª engravidei , mas perdi na 8ª semana.
    na 3ª não engravidei
    na 4ª engravidei !!!! e minha bebezinha nasceu em julho de 2012, saudável e linda !

    Foi um longo caminho, o período mais lindo da minha vida, pois vivi de esperanças e renovação de forças a cada escorregão que levava. Não foi fácil e acredite : ser mãe de produção independente é extenuante, e contraditoriamente renovador !

    Àquelas que como Ana Paula desejam ser mães : NÃO DESISTAM ! Vale a pena ! E jamais vão se esquecer do momento do parto, é emoção para vida toda, marcada no coração e em cada sorriso do seu bebezinho🙂

    Boa sorte , beijos
    Márcia

    • 36 leticia godoy setembro 27, 2012 às 2:59 am

      Parabéns!!!!! Felicidades, tudo de bom!!!

    • 38 Ana Paula Lima setembro 27, 2012 às 5:35 pm

      Márcia, que delícia ler ser cometário! Fiquei muito feliz por saber que, depois de tanta luta, você está feliz com sua bebezinha nos braços! Muita saúde e felicidade para as duas! Um beijão

      • 39 Sirlei outubro 9, 2012 às 4:28 pm

        Olá adorei o seu blog. E estou torcendo por você. Achei seu blog numa pesquisa na internete porque estou querendo engravidar com inseminação artificial com doador anônimo. Você saberia me dizer o custo em média deste procedimento?

      • 40 Ana Paula Lima outubro 9, 2012 às 7:35 pm

        Olá Sirlei! Parabéns pela sua sua decisão! Olha, quanto à custos, varia muito de clínica para clínica. O que posso falar é das que pesquisei aqui em São Paulo. Se você for fazer uma inseminação artificial, vai gastar por volta de 4 mil reais, sendo que 2 mil é somente do preço do sêmen do doador. Já no caso de uma fertilização in vitro, o custo aumenta bastante, sendo cerca de 15 mil reais, mas as chances de engravidar também aumentam. Eu escrevi um pouco sobre estes métodos em posts mais antigos, se tiver dúvida dá uma olhada! Espero ter ajudado!

      • 41 Márcia outubro 9, 2012 às 9:40 pm

        Olá Ana !!
        Te admiro muito e estarei na torcida por você e todas as meninas !

        Bjs, Márcia

      • 42 Carla Perazza outubro 10, 2012 às 12:03 am

        Olá meninas , falei lá atras que estávamos gravidas , agora só falta um mês , alias 20 dias e o Heitor Mavie estará chegando ..

        Abraço a todas

        Carla e Claudia .

  19. 43 Lu outubro 21, 2012 às 3:54 pm

    Bom dia Ana Paula, Antes, quero dizer que estou torcendo por você!!!!!!
    eu havia encontrado seu blog antes, mas apenas hoje consegui ler na integra! Me ajudou muito. Tenho 34 anos, quero fazer inseminação com doador anônimo. Na questão acima, você falou sobre os valores para a inseminação, chegando a mais ou menos 4 mil. Minha duvida, a principio, é se terei reembolsar 4 mil em cada tentativa. Agradeço desde já pela atenção.
    Grande Abraço

    Lu

    • 44 Ana Paula Lima outubro 22, 2012 às 8:05 pm

      Oi Lú, tudo bem?
      Que bom que te ajudou!
      Sobre os valores, no meu caso, quando fiz inseminação há dois anos atrás, os valores eram aproximadamente estes: 2 mil do sêmen e cerca de 2 mil entre os remédios e a clínica.
      Não sei o quanto estes preços variaram desde então, mas acredito que devem ter subido um pouco. E você tem que pagar em cada tentativa sim, já que você irá tomar todos os remédios e o sêmen será todo utilizado, precisando comprar mais para outra tentativa.
      Boa sorte e um abraço,
      Ana

      • 45 rafaela janeiro 20, 2015 às 1:47 am

        oi ana paula! muito obrigada por compartilhar essas informacoes no seu blog! nos ajuda bastante!! voce ja conseguiu engravidar?? tambem estou na luta!!! abracos, rafaela

  20. 46 Delane outubro 23, 2012 às 12:31 pm

    Gente, falando de valores, aqui em Recife a IA ta R$2.000,00 o que aumentou desde a minha primeira foram os remédios e o semem… mas também não aumentou mto não eu ia fazer outra agora em setembro mas achei melhor esperar pra o proximo ano, até pra nascer perto e economizar no niver kkkkkkkkkkkkkkk, e vai ficar só R$1000,00 a mais… No meu caso eu só tinha usado uma paleta do semem e consegui de primeira. Espero que não se chatei vou postar o meu blog aqui também e gostaria mto que a gente pudesse manter contato pois nossa escolha seria mais facil se a gente poder conversar e discutir as melhores e várias possibilidades com as dificuldades que sempre aparecem.
    http://www.maeporopcao.blogspot.com

    Confia em Deus mulher que eu sempre torci por vc e vai dar certo e vc vai realizar o seu sonho

    • 47 Lu outubro 23, 2012 às 1:35 pm

      Olá Ana Paula, muito obrigada por sua resposta.

      Pelo que percebi, você tem se tratado sempre no mesmo lugar, entendo que quando confiamos em uma clinica, nos sentimos mais seguras para um tratamento tão importante quanto este.

      Estive pesquisando sobre a Fundação ABC em Santo Andre que tem preços mais acessiveis. Li muitos relatos legais sobre os profissionais, atendimento e todo processo. Confesso que fiquei muito empolgada e por isso, marquei uma palestra que é seguida de consulta.

      Vale a pena tentar.

      Depois volto para contar como foi.

      Boa semana para todas nós!! Tenho fé em Deus que tudo vai dar certo!!

  21. 49 Isadora outubro 26, 2012 às 8:46 pm

    Tb tento a maternidade independente! Posso ter seu contato? Bjos

  22. 50 Lu novembro 7, 2012 às 11:36 pm

    Fiz várias pesquisas para optar por uma clinica e me deparei com várias criticas quanto a fertivitro… que medo! pensei em marcar uma consulta com a Dra. Fernanda, mas não fiz, fiquei insegura!! o que você me diz da clinica e do atendimento???

    • 51 Ana Paula Lima novembro 8, 2012 às 3:00 pm

      Oi Lú, tudo bem? Eu não sei quais foram as críticas feitas à Fertivitro, mas eu particularmente gostei muito. Sempre fui muito bem tratada por todos e me senti bem amparada em todos os momentos. Mas acho que é uma questão pessoal mesmo. Acho que não custa você marcar uma consulta e ver como se sente! Boa sorte!

  23. 52 planobb março 15, 2013 às 6:33 pm

    Ana, já passou tanto tempo desse post, não sei se você ainda está nessa montanha-russa… Mas acabei de achar essa página, já que estou começando nessa loucura, programando minha primeira inseminação para daqui a um mês… Comecei a escrever um blog também, já que não tem muita informação sobre o assunto por aí, e, principalmente, porque não consigo pensar em outra coisa! Se tiver curiosidade, é http://www.planobebe.com.
    Espero que esteja tudo bem, obrigada por dividir sua experiência! Grande abraço pra você,
    MJ

  24. 53 Bruno maio 2, 2013 às 5:34 pm

    Sempre desejei ser pai. É um sonho que não é simplesmente uma vontade que vem e passa. Não é um desejo passageiro. É um projeto de vida que foi pensado, repensado, sofrido, discutido, condenado e tudo o que você puder imaginar. Desde os vinte anos já tinha essa vontade. E agora na época dos trinta e alguns, parece que essa vontade chegou de forma avassaladora. Deve ser o tal do relógio biológico, talvez.

    Moro no Rio de Janeiro e convivo com inúmeras crianças, sejam sobrinhos, afilhados ou mesmo filhos de amigos. Sei de todas as dificuldades que é criar e sustentar uma criança, de todos os desafios que virão pela frente, mas sempre estive disposto a enfrentar todos os
    obstáculos pelo sonho de ser pai.

    Imagino que olhar para um ser que, de certa forma, carrega parte de você, deve ser
    incrível… Vejo amigos que possuem filhos e todos relatam a mesma coisa: a dor
    e a delícia da paternidade.

    Sei que sou capaz, tenho estrutura financeira e emocional para tal. E, além disso,
    sei que posso viver todas as etapas e dificuldades que se mostrarem, pois a
    vontade e o desejo são enormes. Acredito muito nessa coisa de instinto e
    naquilo que já somos programados para vivenciar.

    Ocorre que amigos e parentes sempre tem aquela visão de que isso só será possível se
    houver amor, se houver a constituição de uma família, homem e mulher, unidos
    por uma relação conjugal, de amor e companheirismo. Talvez até eu tenha pensado
    dessa forma ao longo da vida. E talvez por isso eu tenha me afastado desse
    sonho.

    A verdade é que estou interessado em ser pai, e talvez não esteja interessado em uma aliança romântica. Quero muito um filho, e gostaria de encontrar alguém que pensasse assim. Isto porque não pretendo ser egoísta a ponto de querer o filho só para mim. Para isso, bastaria apenas adotar uma criança.

    Ocorre que a adoção não é uma opção na minha vida agora. Penso sim em adotar uma criança, dando vasão a este sentimento que possuo para uma criança que não possua pais. Mas isso só depois de realizar o sonho de gerar filhos biológicos.

    O que pretendo é que exista a figura da mãe! Sei o quanto é importante para uma criança saber da sua existência, de onde veio e quem são os seus pais. Além disso, penso que a convivência com estas duas figuras (pai e mãe) é muito importante, e estou disposto a dividir isso com uma mulher, uma pessoa que também compartilhe do mesmo desejo.

    Sei que o que procuro parece ser loucura, mas vejo que não é tanto assim. Tantas mulheres partem para produções independentes, buscando um desconhecido em um banco de sêmen… Acho válido do ponto de vista da mulher, mas por que não dividir essa experiência com um homem? Alguém que esteja disposto a ser pai, sabedor de todas as dificuldades…
    E no futuro? Será que a criança se sentirá melhor e será mais feliz sabendo
    quem é o seu pai e ainda por cima tendo uma convivência harmônica com ele?

    Enquanto algumas pessoas escolhem ser pais solteiros, muito mais pessoas levam em conta os horários e as pressões financeiras e a falta de um parceiro emocional, e decidem que fazer isso
    sozinhas é muito assustador, e não seria bom para elas ou para a criança.

    Quero muito poder compartilhar o apoio e os altos e baixos com alguém. Na minha opinião, isso se torna uma opção de paternidade muito mais interessante.

    Uma rápida busca na internet demonstra que muitas mulheres, nessa mesma situação, que não são casadas e querem ter filhos, sentem-se como se tivessem perdido a vez. E acredito que é apenas uma questão de tempo (e sorte!) encontrar alguém com um desejo parecido.

    Vejo também que tem muitas mulheres que sabem e reconhecem a importância da figura paterna na criação de um filho. Encontrar um homem disposto a isso talvez seja uma dificuldade, por que é muito comum que os homens fujam da questão da paternidade.

    Estou tentando criar um site/blog para dividir na internet essa opinião e o meu desejo, mas ainda está bem no início.

    Na verdade, sei que tenho uma vontade, acredito num sonho e, lá no fundo, tenho certeza que alguém, em algum lugar, deve pensar da mesma forma. Só está faltando a gente se encontrar.

    desejodepaternidade@gmail.com

  25. 54 Bruno maio 6, 2013 às 12:54 pm

    Consegui criar o blog! Convido a todos que chegaram até aqui a dar uma olhadinha por lá!

    http://desejodeserpai.blogspot.com.br/

    Obrigado!

  26. 55 Amanda Carvalho junho 24, 2013 às 7:32 pm

    Oi, pretendo fazer uma fertilização, porém com óvulo e esperma doados. Tenho uma dúvida: será que posso escolher doadores de outra etnia? Ou terá que ser uma doadora parecida comigo? Queria escolher doadores orientais. Sou branca, cabelos e olhos castanhos. Obrigada.

  27. 57 Silvia julho 4, 2013 às 9:54 pm

    Tenho quase 43 anos, o que é fator determinante. Fiz 2 fivs este ano, uma atrás da outra. Tive 3 óvulos fecundados e 2 embriões implantados nas 2 tentativas. Duas vezes negativo. Da primeira vez foi difícil, mas tudo bem… vamos seguir. Já era esperado. Da segunda, as coisas foram piores do que eu imaginava. Crise no relacionamente, pouco dinheiro, desesperança. Quase desisti. Agora consigo falar sobre isso e preciso ser mais otimista, o que ainda me custa. Acho que tentaremos uma terceira vez, ainda não sei. Será que é hora de parar de tentar?

    • 58 Ana Paula Lima julho 4, 2013 às 10:24 pm

      Olá Silvia! Na minha modesta opinião, acho que não tem hora certa de parar ou continuar. Isso varia muito, dependendo do histórico de vida e da cabeça de cada uma. Tem gente que fracassa uma ou duas vezes e não consegue lidar com isso. Em compensação, tem outras mulheres que tentam anos a fio…Só sei que é um stress psicológico enorme, e ninguém que não esteja vivenciando isso pode ter ideia de como seja. Sei que muitas pessoas que conheço colocam um limite para si mesmas, tipo “vou fazer três tentativas, se não der certo é porque não era pra ser”. Enfim, é uma forma que colocar um limite. Afinal, por quanto tempo vocês estão dispostos a investir nisto, sem garantias de sucesso? E o outros aspectos a vida que ficam em suspenso, enquanto ficam atrás desse sonho?
      Bom, isso é o que penso, posso estar errada. Boa sorte para vocês!
      Um abraço,
      ana Paula

      • 59 Silvia julho 4, 2013 às 11:23 pm

        Essa angústia é mesmo dura. Concordo com vc. Não tem hora certa. É bom falar com pessoas que estão passando ou passaram pelo mesmo problema. A gente fica meio sozinha. São coisas sérias pra decidir. As chances são poucas de sucesso, mas existem. Daqui a pouco serão zero. Claro que sempre há maneiras da gente ser feliz na vida. É isso que to em busca: de serenidade pra decidir. Obrigada pela resposta.

  28. 60 Márcia julho 5, 2013 às 12:04 pm

    Olá Silvia,
    Li o seu post, e de fato tomar esta decisão é muito sofrida, é como estar entre a cruz a e espada, sem garantia de resposta.
    Eu, aos 44 anos fiz duas tentativas de fiv com meus óvulos, negativas; queria tentar uma terceira, mas daí tive contato e informações sobre ovodoação. Aff! Nem pensar ! afinal eu queria me ver na criança, semear minha carga genética.
    Li muito sobre o assunto, conversei com mulheres que foram mamães através da ovodoação, e minha mente e meu coração se abriram, decidi ser mãe pela ovodoação.
    Esta decisão também não foi fácil, foi muito dolorida, afinal é vc renunciar a muitas coisas, mas suas chances de se tornar MÂE aumentam consideravelmente.
    Hoje, minha vida mudou, meu universo é outro e sou MÃE DA MINHA FILHA ! e muito feliz🙂

    Vc perguntou uma coisa e respondi com outra possibilidade, pode até te enervar … era o que acontecia comigo. Mas é uma possibilidade.
    De toda sorte, digo para vc : independente da forma de ser mãe, tente enquanto seu coração pedir. O financeiro, a gente sempre acaba encontrando uma saída.

    Super boa sorte, Márcia

    Ps. se quiser conversar sobre o assunto, estou á disposição.

  29. 61 Sílvia julho 5, 2013 às 3:18 pm

    Marcia,
    Claro que já chorei quando li sua mensagem.
    To muito sensível. Penso como vc; ta muito difícil renunciar. Já renunciei tanto… Mas aí penso: quem não renuncia, né? Queria muito conversar sim.
    Preciso sair dessa tristeza.

    • 62 Márcia julho 6, 2013 às 12:40 pm

      Oi Sílvia,

      Ah! eu imagino como deve estar seu coração e sua cabeça, mas fique calma, uma hora eles vão estar em sintonia e falar a mesma língua.
      Sílvia, renunciar não significa ser menos feliz, ás vezes abrimos mão de algo para ter melhor e a vida é assim, nos coloca em xeque a toda hora.

      Se preferir pode me escrever no marcialand@hotmail.com
      ou vamos nos falando por aqui.

      Super abraço,
      Márcia

  30. 63 Sílvia julho 6, 2013 às 9:24 pm

    Demora um pouco, mas a gente chega no que vc, sabiamente, disse: a felicidade independe das renúncias. Eu tenho muitas fantasias relacionadas à ovodoação. Acho que vc também teve. Não sei se elas desaparecem ou se a gente passa muito tempo olhando aquilo que não teve. São fantasias…Vc pensou em adoção?

  31. 64 Sílvia julho 9, 2013 às 4:15 am

    Marcia,
    Se vc puder me contar um pouco o que pensa hoje sobre ovodoação. Como vc lida hoje com o fato da genética. Os espermatozoides também foram doados? Me sinto tão perdida…

  32. 65 Gil agosto 22, 2014 às 10:52 am

    Ola menina! Desejo saber de vocês sabe qual é a clinica aqui em recife que faz inseminação com semên de doador por R$ 2,ooo (dois mil reais), pois no momento não tenho condições financeira e meu marido não tem espermatozoide e desejo realizar esse sonho. Por favor se alguém poder ajudar com informação sobre valor e qualidade em reprodução nas clinicas em recife. Desde já agradeço.

  33. 66 ANINHA setembro 18, 2015 às 2:28 pm

    ESTAMOS EM 2015 AINDA SIM SEU BLOG É IMPORTANTE


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: