Inseguranças e decisões de ano novo…

Faz tempo que não escrevo por 2 motivos: primeiro porque estive viajando até o dia 15 de janeiro. Segundo porque assim que voltei de viagem vieram muitas dúvidas, e não sabia por onde começar.

Até o fim do ano passado eu sabia que os planos da gravidez estavam para o ano que vem. Ainda tinham as festas de final de ano e uma viagem para New York , que aliás foi ótima. Só que assim que o avião pousou, a grandeza da minha decisão caiu em cima de mim e eu entrei em pânico! Não sei direito porque, mas me deu um medo imenso de tudo: da responsabilidade, da mudança de vida, da gravidez, de ter gêmeos ou uma criança com problemas, de não ser capaz de enfrentar as dificuldades sozinha, até de me ver como mãe…Que loucura!

Como eu queira ter alguém para dividir a responsabilidade comigo… aliás, como eu queria não ter ainda 40 anos e poder esperar mais um tempinho, pelo menos uns 5 anos… Mas eu não posso parar o relógio biológico. Ontem, dia 25 de janeiro fiz 40 anos e isso é a realidade, por mais incrível que pareça para mim. E eu não posso saber por quanto tempo ainda poderei tentar uma gravidez. É o momento ideal da minha vida? Com certeza não. Estou segura de que darei conta do recado? Também não. Mas eu não quero deixar que o medo me paralise.

Até onde sabemos, essa é a nossa única vida. Se eu abrir mão desse sonho, da experiência da maternidade,  eu não poderei voltar atrás. Como minha mãe diz, ter um filho é para sempre, mas a decisão de não tê-lo também é! Claro, sempre existe a possibilidade da adoção, mas para mim essa seria uma última opção, se acontecer de eu não poder engravidar.

Amanhã tenho uma consulta na clínica, quando vou levar os exames que fiz no ano passado. Poderei então discutir com o médico as opções de fertilização. Estou ansiosa, muito ansiosa…Quem sabe consigo solucionar algumas das minhas dúvidas e discutir algumas das minhas inseguranças?

1 Response to “Inseguranças e decisões de ano novo…”


  1. 1 Patricia abril 12, 2016 às 9:06 pm

    estou a passar por um processo igual… como me revejo nestes post… também tenho 40 anos e adiei ao máximo esta decisão porque queria ter filhos com um pai…
    infelizmente o destino não foi generoso comigo… sempre tive namoros longos que eu mesma terminava; quando finalmente decide acentar, casei e estava já a planear engravidar quando o meu marido teve uma crise de identidade e me deixou…
    assinei os papeis do divorcio na vespera de fazer 34 anos… desde então, só encontro homens que não querem compromissos… é estranhíssimo… sou uma mulher interessante e sempre tive muitos homens atrás de mim; agora que preciso mesmo de um, eles não aparecem…
    enfim, cheguei aos 40 e é a minha oportunidade de ser mãe biologica.
    Tenho ainda um problema acrescido, sou portuguesa e cá, não é permitido fazer estes procedimentos em mulheres solteiras!!! para além de que, sendo uma coisa proibida e pouco usual, o preconceito é ainda maior que no Brasil.
    Vou recorrer a uma clínica na Dinamarca, que apesar de ser mais complicado a logística, prefiro porque lá há a possíbilidade do doador não ser anónimo (a filho pode conhecer o pai se quiser aos 18 anos)

    Todas as vezes que tenho de tomar uma decisão entro em pânico… foi contar à minha médica, depois comprar o semen,… nem imagino quando tiver de comprar os voos para Copenhaga como vou reagir…

    Neste momento não contei para ninguém, não quero ter de gerir com o preconceito e as expectativas de mais alguém… se tudo correr bem, logo se vê o que faço… (sei que a minha mãe vai adorar a ideia porque já me deu a entender que deveria fazer isto)


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: