Pai no catálogo?

Se tem algo bizarro é escolher o doador de sêmen. A impressão que se tem é a de que estamos fazendo compras em um catálogo!

Primeiro vou explicar um pouco como funciona. Aqui no Brasil a doação de sêmen é totalmente anônima e gratuita. Os possíveis doadores têm sua identidade preservada por lei e são proibidos de receber qualquer remuneração. Além disso, eles tem que passar por uma batelada de exames, responder questionários e conversar com psicólogos. Seis meses depois, são submetidos a exames novamente, para garantir que nenhuma doença transmissível se manifestou nesse período.
Claro que isso é uma segurança para quem está em busca de um doador, mas também não facilita o processo. Por isso mesmo, existem poucos doadores no país. Aqui em São Paulo por exemplo, só existe um banco de sêmen, o Pro-seed, antes pertencente ao Hospital Albert Einstein e agora independente, que vende o sêmen para as clínicas de fertilização, sempre mantendo os doadores anônimos. E por existirem poucos, o custo de cada amostra também é caro, cerca de 2 mil reais.

Bom, na hora de escolher o doador, a clínica nos envia uma planilha com os dados de cada um dos doadores identificado por um número, para que possamos escolher pelo menos 3 opções. 
Estão divididos por etnia, ascendência, cor de cabelo e dos olhos, altura, peso, religião, profissão e hobby. Eu, e acho que a maioria das mulheres, vou procurar escolher um doador com características semelhantes as minhas, assim meu filho se parecerá comigo (espero!).
Claro que como não estamos escolhendo um parceiro ou um bom pai e sim somente um doador, não custa nada aproveitar das probabilidades genéticas. De preferência escolherei um homen mais alto que eu ( já que sou baixa), que não esteja acima do peso (já que a tendência a obesidade é hereditária), e de olhos e cabelos claros. Já que meu pai tinha olhos azuis, a chance de meu filho ter também aumenta! Quanto a profissão e hobby, não sei até que ponto as habilidades são passadas de pai para filho, mas um doador que tenha uma veia artistica me parece interessante…
Ainda não escolhi, só dei uma olhada na lista que a primeira clínica que fui me enviu, mas posso garantir que é uma experiência um pouco estranha. É impossível não imaginar como são esses homens e também os motivos que os levaram a doar.
Aos homens que lerem este post, quero fazer um pedido: doem!!! Vocês podem ajudar a formar uma família, não só mães solteiras mas também casais com problemas de fertilidade, e terão seu anonimato totalmente preservado! Uma amiga me passou um artigo sobre doação de sêmen que vale a pena ser lido sobre esse assunto. Confiram!!!

3 Responses to “Pai no catálogo?”


  1. 1 Karina abril 11, 2010 às 4:52 pm

    No caso de solteiras ou lésbicas é verdade que o sêmen não pode ser importado ou isso fica à critério da mãe? Obrigada pelo seu sítio, nos esclareceu muito.

    • 2 Ana Paula Lima abril 11, 2010 às 10:14 pm

      Oi Karina!
      Eu não sei a respeito de sêmen importado, não fui atrás dessa opção. Mas pelo que eu sei, pelo menos aqui em São Paulo as clínicas só pegam sêmen de doador anônimo de um único lugar, um banco chamado proseed. Não sei se existe a possíblidade de pegar sêmen de outros lugares, mesmo de outras cidades. Até porque existe uma legislação no Brasil bastante restrita quanto a isso, tanto que não é permitida a doação de um amigo, por exemplo, anonimamente. Tudo isso é feito com o intuito de proteger a criança e garantir que não existirão problemas legais mais tarde, como briga por guarda, pensão, etc. Além disso, uma pessoa particular não pode obter o sêmen diretamente do banco, só através de uma clínica, para garantir o anônimato do doador e da mulher que irá usar o sêmen. E isso independe dela ser solteira, casada, ou da orientação sexual dela.
      Desculpe não poder ajudar mais, mas o meu conselho é que vc procure se informar em alguma clínica na sua cidade sobre como funciona a doação. Acredito que as regras existentes funcionem para qualquer mulher, até porque se fosse o contrário seria discriminação, e portato, ilegal.
      abraço e boa sorte!

  2. 3 soraia alves outubro 31, 2010 às 5:30 pm

    ana, gostaria se vc puder me diz uma média de valor do sêmen para realização da inseminação artificial… moro na bahia eas clínicas cobram um fortuna por o sêmen!!!

    amiga, uma pergunta: eu pretndo fazer IA meu marido é azoospérmico e qro fazer com sêmen de um doador… mais eu mesma posso adquirir essedoador q vá até a clínica com meu esposo e diz q vai doar o sêmen para uma amiga???eles aceitam isso ou n??

    aguardo resposta

    meu e-mail soraia051@hotmail.com

    me ajuda


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: